terça-feira, 3 de outubro de 2017

Análise semanal - Boku no Hero Academia #154


Superar seus limites é a chave para um novo patamar.
Fala galera, depois de uma semana de pausa, estamos de volta com a análise de Boku no Hero e, antes de qualquer coisa, quero pedir desculpas pela demora em publicar a análise, mas esse fim de semana foi apertado.
Como de costume, vamos comentar rapidinho sobre a notícia boa para série que veio junto desse capítulo que foi o anúncio da 3ª temporada do animê. É um anuncio que, ao meu ver, já era certo, em especial quando notamos que a série vinha tendo uma audiência legal, mas agora está efetivado para quem, ainda, duvidava.
Enfim, sem mais delongas, vamos ao capítulo!

Capítulo #154 – Uma esperança invisível

Estamos cada vez mais próximos do final desse arco, entrando – aos poucos – na batalha derradeira e, ainda assim, o Kohei consegue nos entregar capítulos que seguram as rédeas e, além disso, nos deixam curiosos para o que virá. É uma atiçada de curiosidade que, sim, é válida, pois nos ajuda até a querer reler o que veio antes.
Cabe já começar os comentários dizendo que, conforme já esperávamos, o Mirio perdeu, de modo definitivo, seu dom e agora é apenas uma pessoa comum. É algo chato de se pensar e, para quem não estava presente quando aconteceu, é um choque; afinal é o fim do sonho de um aspirante a herói muito promissor, mas também se torna a motivação para um confronto. Mas a questão que fica é “como o autor irá abordar isso após o final do arco”, porque, até o presente momento, o garoto não parece tão impactado com o que aconteceu, deixando meio evidente que ele compreende os porquês daquilo, logo sem questionamentos. Porém resta vermos a reação dos outros quanto ao acontecimento.
Já em outro ponto temos uma rápida, e acertada, luta entre o NightEye contra o Chisaki. Foi uma luta rápida, porém possuiu sua importância dentro de todo contexto apresentado, em especial no que se refere ao cuidado com os alunos – cuidado esse que é visível desde o começo, tanto que demorou até alguém achar que, sim, as crianças podem se cuidar. Todavia essa luta é bem interessante, porque aqui conseguimos ter um entendimento de que o poder do NightEye pode ver o futuro, mas não muda-lo; logo ele já sabia como aquilo acabaria, porém não contava com o, empolgante, fator surpresa.
É no final do capítulo que vem a surpresa do Midoriya contrariar o senso de segurança e entrar em combate. Para isso ele ultrapassa o limite dele e deixa bem claro que irá mudar o destino estabelecido; esse, sinceramente, foi um desfecho para o momento excelente e que nos deixa empolgado para o que virá a seguir.

Porém esse capítulo, em suma, foi um aquecimento para o evento maior que virá a seguir, resta saber o quanto o Kohei conseguirá nos manter fixado no que vem a seguir. 
Postar um comentário

Follow by Email