sábado, 7 de outubro de 2017

Primeiras Impressões – Juuni Taisen

A boa ideia que correspondeu meu hype e, de quebra, me deixou insanamente empolgado com o que pode surgir dessa ópera do zodíaco chinês
Depois de um repentino sumiço, eis eu de volta para seguir o barco do “Primeiras Impressões”. Olhem, já quero começar admitindo que estou sendo surpreendido por essa season; achava que ela seria algo bobo, mas até aqui estou recebendo um belíssimo cala a boca.
Enfim, vamos para o próximo alvo da análise, hoje é dia de falar sobre Juuni Taisen – que eu havia prometido para ontem, mas por diversos fatores atrasou. Sem mais delongas, vamos lá!

Sinopse:

O 12º Torneio dos Doze, que é realizado a cada doze anos... doze bravos guerreiros que ostentam os nomes do zodíaco chinês se enfrentam em batalhas de vida ou morte. Os participantes são doze guerreiros muito estranhos: Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Cabra, Macaco, Galo, Cão e Porco. O vencedor deste torneio terá um desejo realizado, seja ele qual for. Quem será o sobrevivente final? De quem serão as lágrimas que correrão neste campo de batalha sangrento, cheio de conspiração e assassinato? Um battle royale estrondoso está prestes a começar.

Considerações gerais:

Ok, vamos trabalhar na honestidade e admitir, logo de cara, que esse era um animê que eu estava hypando. Em especial depois de saber que tínhamos o dedo do NisiOisin nele; afinal estamos falando de um autor extremamente cheio de nuances que conseguiu criar dois mangás que eu, particularmente, curto muito.
Mas, após ver o primeiro episódio ainda fiquei naquela de “será que eu gostei mesmo ou foi só o hype? “, passei dias pensando nisso e, após o hype aflorado cessar, posso dizer que a obra realmente é boa e entrega um primeiro capítulo bem interessante, apesar de toda estranheza que, em alguns pontos, eu notei.
Primeiramente, podemos comentar que esse episódio conhecemos todos os personagens envolvidos na batalha do zodíaco, mas conhecemos tudo isso pelo ponto de vista da Javali. Ou seja, temos um primeiro episódio que se centra em trabalhar, especificamente, um personagem. É um trabalho complicado, de certa forma, porém aqui é bem executado; conseguimos ter uma noção do porquê ela quer vencer, de como ela enxerga aqueles que são seus rivais e como ela “se livra” dos empecilhos em seu caminho.
De certa forma temos 20 minutos de foco na Javali e em tudo que a cerca, nos dando pequenos momentos dos outros 11 concorrentes. Tanto que, somente no final do episódio que temos um pequeno momento para entender “melhor” as habilidades do coelho, mas ainda assim é algo bem curto e básico. Não dá nem para falar que foi explicação focada.
Já nos outros aspectos, dá para começar dizendo que, sim, há um ENORME acerto na dublagem, de modo geral. Todos ali deixam seus personagens vívidos dentro da história e, mesmo com poucas falas, se encaixam bem nos personagens. Creio que, nessa parte de dublagem, posso dar um destaque maior para dubladora da Javali que, de modo bacana, conseguiu passar bem quão insana e invejosa ela é, ela consegue transpor de uma forma excelente o quanto ela é manipuladora e, além disso, ainda conseguiu alternar bem as maneiras dela agir.
Além disso, podemos dizer que a animação é extremamente competente e bem-feita. É daquelas que possuem boas tonalidades, não ficando apenas fazendo show off ou prometendo demais e cumprindo de menos; ela simplesmente foi e fez. E foi um feito marcante e bem efetivo. Nesse aspecto, pontos para o estúdio Graphinica que fez um trabalho competente e que merece aquele elogio.
Partindo disso para a parte musical, só posso dizer que ela é bem eficaz e cumpre bem seu papel, mas que ainda espero mais dela, em especial por ter à mão do Sawano Hiroyuki nela; afinal de contas o cara sabe fazer boas composições e tem trabalhos bem memoráveis à frente da parte sonora de vários animês, então – tendo isso em vista – ele está cumprindo bem seu papel até aqui e espero que faça cada vez melhor no decorrer dos episódios.

Vale a pena?

Sendo bem direto, sim e não. Sim se você não liga de assistir algo que é bem feito, porém tem o jeito de ser mais focado em um personagem em especifico e tal, se você gostar de obras mais violentas ela também pode ser do seu agrado. Caso o contrário, não vai ser uma obra que você curtirá ou sentirá afinco em acompanhar.

Por isso, creio que a melhor forma de resolver esse impasse seja dizendo: assista o primeiro episódio e tire suas conclusões! Se você gostar de tudo – ou uns 95% -, certamente vai curtir o que está por vir, se não gostar... passa para o próximo.
Postar um comentário

Follow by Email