quinta-feira, 28 de junho de 2018

Análise semanal - Cardfight!! Vanguard (2018) #8

Começa o confronto entre as lojas!

Mais uma semana começando e, com isso, mais uma análise de Vanguard aparecendo. Sinceramente, começo esse texto fazendo aquele disclaimer básico; tudo para dizer que espero, de coração, que essas análises estejam sendo legais para você que lê e, especialmente, que o motive a acompanhar o animê ou, até mesmo, conhecer mais do cardgame, porque é algo incrível de seguir.
Vale citar que, atualmente, já tem review das três primeiras temporadas da série anterior e, ainda nesse mês, teremos review da 4ª temporada e do filme. Então, aguardem novidades. Já sobre as análises do novo animê, nos próximos dias devo atualizar a página de coluna com todas as análises juntas para que vocês venham poder lê-las desde o começo. 
Bem, agora, sem mais delongas, vamos à análise dessa semana porque tivemos um episódio empolgante e deveras agitado.

Episódio #8 - Turbulência!! Q4 vs NwO
Enfim tivemos o início do tão aguardado confronto entre lojas e, depois de um episódio voltado para conhecermos as habilidades do Koutei, tivemos um episódio que se voltou mais em focar nos duelos iniciais, assim como conseguiu gerar todo um clima para os duelos principais desse confronto - porque, né, todos sabemos que o destaque maior estará nos duelos do Aichi e do Kai. Porém, dá para dizer que os duelos do Kamui e da Misaki conseguiram nos dar uma brecha do quão interessante é explorar essa interação equipe logo no início do animê.
Claro que dá para mencionar a frase inicial do Leon, pois a cada momento que ele aparece, mais temos certeza que ele nota algo diferente no Aichi, mas como isso será abordado é que dá curiosidade, pois já sabemos que o garoto Soryu é diferente, mas o quanto diferente é que não sabemos. Quero ver como eles irão explora-lo nos próximos episódios, assim como quero ver o quanto teremos de evolução no Aichi nesse primeiro momento.
Antes de seguirmos para os dois duelos, quero dizer que, nesse episódio, tivemos uma animação mais condizente com o que tivemos nos primeiros episódios, assim como tivemos um bom timming de roteiro. Ele soube empolgar quando deveria e trabalhou bem a expectativa para o que virá a seguir. Até o lado de comédia do episódio foi um acerto incrível, pois quebrou a euforia, um pouco.
Mas voltando ao foco, o primeiro duelo foi entre o Kamui e a Nagisa e, dá para dizer que, sinceramente, amei essa nova Nagisa que você nota, claramente, que gosta do Kamui, mas disfarça bem isso, sem contar que é mais apegada ao irmão, a ponto de usar o mesmo deck que ele. O duelo, em si, foi bem rápido, mas deu para notar que entre as características de cada clã e do imaginary gift deles, dá para apontar uma superioridade do Nova Grappler e isso, que no fim, ajuda a decidir o confronto. 
Após esse primeiro confronto, tivemos o embate entre o Gouki e a Misaki. Aqui é onde morou o destaque maior e, de uma forma mais direta, dá para dizer que um duelo de dois clãs que usam gift de Proteção (Granblue e Oracle Think Thank possuem imaginary gift de defesa) é algo que merece atenção plena, até por não ser algo que vemos todo dia. 
Óbvio que, também, dá para dizer que esse duelo é bem acirrado e consegue cumprir bem o que se propõe, que é mostrar que a Misaki consegue rivalizar com um destaque asiático, e, de quebra, consegue gerar uma empolgação imensa; tudo porque é um duelo tenso, daqueles que você fica na expectativa de uma coisa ocorrer e depois tudo muda. Dá até para dizer que o preview deu um spoiler ao contrário e, essa pegadinha, que gerou toda uma teoria maluca do resultado final (em especial depois do preview do episódio 9). 
Granblue explicado em UMA FRASE
Mas o melhor do duelo, foi no final dele, pois ele quebra aquela expectativa gerada e, após isso, cria um novo clima e nos entrega um final que empolga e gera aquela ansiedade que é a função de um final de episódio, ao meu ver. Claro que eu esperava algo diferente em vários momentos (na ordem das lutas iniciais inclusive), mas é essa quebra de expectativa que faz as coisas ficarem ainda melhor e dá um gás extra para assistir o episódio seguinte. 
A apresentação do Granblue foi bem feita, o desenvolvimento do Gouki e da Nagisa foi um pouco melhor feito (ainda teremos mais de ambos, então, nesse primeiro momento está aprovado) e o roteiro segue em uma linha de empolgar e ser simples. Só por esses fatores já merece atenção dobrada, mas os dois próximos duelos serão o foco de 100% da narrativa. Então, vamos ver o que a história nos reserva nos dois duelos restante, mas só por esse começo já merecem meus parabéns pela construção.
Postar um comentário

Follow by Email