sábado, 30 de junho de 2018

Estante do Dollars - Happiness #1


Aquele mangá que consegue surpreender pela simplicidade

Sinceramente, posso dizer que neste ano de 2018 estou me surpreendendo muito positivamente com vários títulos que estão saindo por aqui. Independente do gênero, há muito material interessante que está saindo por aqui e isso soa deveras positivo - até para aumentar a diversidade de estilos narrativos.
O mangá que chega na Estante do Dollars hoje é, justamente, um desses mangás que me surpreendeu e ganhou minha atenção. Hoje é dia de falar sobre o mangá de Happiness, mangá que foi lançado nesse mês por aqui.  Então se acomodem e vamos nessa.

Sinopse (via site da NewPop):
Com uma mistura de gore e terror, Happiness é um shounen diferente que trabalha as várias facetas humanas. Na história, Makoto Okazaki é um garoto que está sempre evitando confrontos e escondendo seus verdadeiros interesses, sem saber como se expressar. Num dia fatídico, porém, Makoto é atacado e forçado a fazer uma escolha: morrer como um humano ou viver como um vampiro. Desesperado e com medo da morte, o rapaz escolhe viver, mas sua nova “vida” não é algo que ele possa fingir que não existe e o rapaz se vê forçado a encarar quem é e seus desejos. Finalmente a estreia de Happiness pela NewPOP, do mesmo autor de “Aku no Hana” (The Flower of Evil).

Considerações Gerais:
Resultado de imagem para Happiness mangá
Escrito e ilustrado por Shuzo OshimiHappiness começou sua publicação na Bessatsu Shonen Magazine em fevereiro de 2015 e, até o momento, conta com 8 volumes encadernados. Vale mencionar, antes de adentrarmos a respeito do roteiro e da arte que o autor é o mesmo de Aku no Hana (que chamou atenção na época do seu animê devido a qualidade duvidosa).
Primeiramente, devo destacar que a obra possui uma arte extremamente simples e que casa de uma forma bem legal com o roteiro. Sem contar que é uma arte simples e extremamente única, o que gera um charme e uma característica única para cada personagem que o autor cria. Além disso também cabe mencionar que a capa dessa primeira edição é bonita e chama atenção pelo detalhe da pintura, que acrescenta pontos a mais na soma do produto final, quando o quesito é arte. 
O roteiro, por sua vez, é interessante e sabe prender o leitor da maneira certa. É uma daquelas histórias de um protagonista bobão que, depois de um evento de quase morte, muda drasticamente; aí fica a dúvida o quanto ele mudou e mudará. Isso, dentro de Happiness, funciona com uma maestria impar, não devendo nada para o gênero de suspense. 
Resultado de imagem para Happiness mangá
Aliás, vale citar que o mangá é mais suspense do que tudo, mesmo que a capa da editora indique que a série tem tons de terror; porém mesmo o suspense da narrativa (desculpe o nível de repetição, mas acreditem, evidenciar que a série é um suspense com slice é um resumo bem claro do primeiro volume, até para evitar frustrações futuras) é feito de uma forma bem serena, sem forçar nada e sem aquela baboseira de aplicar sustos involuntários. Esse é o principal charme desse primeiro volume, porque ele sabe trabalhar todas as mudanças que o Makoto sofre após ser atacado e o faz com uma sutileza bem encaixada e que desperta a curiosidade do leitor. 
O protagonista muda de forma tão sutil ao longo do volume que no final dele já conseguimos ter um vislumbre do que virá adiante, mesmo que não seja algo na cara - e isso é outro ponto positivo, afinal, o autor soube criar um clima de mistério e não subestimou a inteligência dos leitores da obra.
Vale o adendo que todos os personagens apresentados aparentam ter alguma utilidade dentro do roteiro e não são simples pessoas de papelão que estão ali só por estar. Esse é um fator que ajuda a obra a ganhar pontos positivos e motivacionais para seguir acompanhando ela e desperta a curiosidade para ver o quanto o Oshimi-sensei pode evoluir esses personagens. 
Agora falando da obra por essas bandas. Aqui no Brasil a obra começou a ser publicada pela Editora NewPop neste mês de junho e terá periodicidade bimestral. O formato adotado pela editora foi 11,5 x 17,2 cm com papel offset, que é a qualidade padrão da editora. Dá para dizer que a qualidade está bem feira e vale o preço de R$ 16,00 que é cobrado pela edição.

Afinal, porque esse título está na estante?
O primeiro ponto que, nesse caso, merece destaque é o fato da obra realmente surpreender quem desconhece ou tem baixas expectativas. Tudo é bem construído e funciona bem o suficiente para te gerar expectativa com o que virá nos próximos volumes e, para mim, é um começo que prende o leitor que torna uma obra interessante. Claro que vale dar um destaque para a arte do Oshimi, pois ela simples, mas efetiva dentro do que é proposto na narrativa. 
Sem contar que o formato adota-lo pela NewPop ajuda a valorizar a arte e conservar bem o material que temos em mãos (não estou recebendo para elogiar, mas mangá costurado é o que há e essa edição está muito bonita). Em suma, é algo que vale a pena ter na estante, em especial se você curtir o gênero de suspense. Caso contrário é um material que eu não recomendo, até pela quebra de possível expectativa. 


Ficha Técnica:
Happiness #1 (NewPop)
Autor: Shuzo Oshimi
Formato: 11,5 x 17,2 cm
Nº de Págs: 192 Páginas
Preço: R$ 16,00
Onde comprar: Amazon
Postar um comentário

Follow by Email