quinta-feira, 5 de julho de 2018

Análise semanal - Cardfight!! Vanguard (2018) #9

Aquele episódio que teve o título mais troll da história

Mais uma semana estamos aqui com aquela análise que só ajuda na hora que assisto o episódio da semana, pois me gera mais hype para pensar o que devo escrever e o que devo analisar; devo confessar que estou aprendendo bastante para trazer análises cada vez melhores para vocês.
Antes de começar, apenas quero abrir a questão de, caso role interesse, há possibilidades de mais conteúdos referente a Vanguard e cardgame de uma forma geral (mais precisamente, irei pesquisar mais e mais para trazer indicações sobre onde comprar, como começar e afins). Mas, em todo caso, vamos à análise. 

Episódio #9 - Kai Perde


Esse episódio segue bem aquilo que eu disse semana passada, pois se focou exclusivamente no duelo Kai vs Koutei e, honestamente, que duelo foi esse. Aqui foi o momento onde a equipe soube provar a que veio e nos entregou um episódio completo e com tudo que pedimos desde sempre quando o assunto é empolgar o espectador.
Veja bem, não que Vanguard não empolgue, porém esse foi um momento que a empolgação conseguiu ser altíssima, sem contar que soube prender 110% ao longo dos 20 minutos de episódio; até por termos, enfim, um momento onde o Kai sentiu a derrota a um passo de seu pescoço. Fora isso tivemos um terreno bem preparado para o próximo duelo, que será o auge desse primeiro arco.
Contudo, creio que o foco aqui seja o quão incrível foi esse duelo. Porque tivemos uma série de boas combinações e uma disputa que se estendeu de uma forma bem pensada não soando forçada em nenhum momento. Dá até para mencionar que esse confronto de dois decks que se focam na gift de força foi algo que acentuou o quanto combos são essenciais nessa mecânica nova.
Por falar em mecânica, é válido dizer que o Dimension Police está bem apelativo com seu combo de aumento de power do Great Dayusha; é algo que dará problema para os oponentes desse clã em duelos reais.
Claro que, também, vale uma menção mais especifica a como é gostoso ver o contraste de personalidades ao longo do confronto, porque de um lado temos o Kai - que é extremamente sério e focado - e do outro temos o Kenji (ou Koutei) - que é bem desligado e brincalhão. Isso gera um bom diferencial na luta, em especial porque já sabemos o nível de ambos cardfighters, logo conseguimos ver o quanto eles conseguem demonstrar empolgação com o duelo, a seu modo claro.


Todavia acredito que o que mais roubou a cena nesse episódio, fora o duelo em si, foi algumas diferenças que notei na animação como, por exemplo, o fato dos saques decisivos possuírem esse tom mais "É isso". Sinceramente, isso era algo que fazia falta em Vanguard, afinal não tínhamos esse senso de decisão ou draw destiny, sendo sempre algo comum e nesse episódio deu para notar isso, assim como as reações foram mais evidentes (Aichi torcendo é o melhor exemplo disso). 
No saldo geral, esse episódio teve muitos momentos de reviravolta até o termino do duelo e tivemos direito a um final de episódio que quebra bem o clima de seriedade do duelo. Logo dá para atestar que ele serviu bem para mostrar que temos muito para ver em Vanguard, em especial no que se refere a combinações e estilos de batalhas, porém a parte mais interessante fica por conta do título do episódio que é um spoiler, mas não do jeito que se espera.
Agora o duelo final está próximo e nesse enfim teremos algo que nos guiará para o que virá adiante. Por hora dá para dizer que esse primeiro duelo com 100% de foco no episódio funcionou bem e provou que a equipe sabe trabalhar bem com a tensão que os duelos de Vanguard passam (até por serem duelos bem mais estratégicos do que o esperado por muitos).
Postar um comentário

Follow by Email