Vamos falar de Mudanças…

Chegou a hora de falar sobre o que muda pós hiatus

A última vez que escrevi algo, se não me fala a memória, foi logo quando iniciou o período de quarentena - por conta dessa pandemia. Neste meio tempo eu, basicamente, quebrei a cabeça de todas as formas possíveis para decidir o que faria com o Dollars e, de forma geral, com meus outros projetos; afinal de contas não é fácil deixar projetos que você ama parado e, ao mesmo tempo, não é saudável produzir conteúdo de forma quase automática e forçada (sim, sei que ter um ritmo constante ajuda em diversos pontos, mas não consigo me obrigar a produzir e isso não é, de forma alguma, ruim).

Admito que, por diversas vezes, pensei em escrever um último editorial e, em termos gerais, encerrar o projeto, porque não via viabilidade em manter algo que eu não conseguia escrever sequer uma notícia; isso doía bastante e me consumia, pois em alguns momentos pensava em encerrar o projeto, já em outros vinham lampejos do que eu poderia fazer - e eu arriscava o passo em outros projetos.

Graças a essas arriscadas, eu comecei a desenvolver um canal no Youtube, me foquei em aprender mais sobre TOC (e agradeço, de coração, ao Nicolin por me permitir escrever a TOC da SQ para o Analyse It), além disso foquei em mim… até por eu ter passado por um período imenso de bad. Eu me cobrava por não ser produtivo, me cobrava por apenas descansar e tentar relaxar e não surtar; mas, de forma indireta, eu estava surtando. E estava no limite.

Sei que, em linhas gerais, crio editoriais mais bem humorados e mais variados, porém preciso ser honesto e admitir que, ao longo desses meses longe, percebi que não estava produzindo um conteúdo realmente no auge. Eu escrevia notícias, produzia o Comentando no QG com todo meu amor e carinho, mas não era o meu máximo. Estava longe do meu melhor e, mais do que isso, não dava tempo para mim. Eu não me permitia conhecer mais e criar com um nível de qualidade do começo (ok que, na época do começo eu fiz isso, em partes, para esquecer da vida; mas isso é assunto para outra hora).

Por este motivo, após esse longo inverno de hiatus, decidi que está na hora de colocar a casa em ordem e fazer as coisas de um jeito menos engessado. Ser alguém que pensa demais não é tanto comigo, assim como não sou alguém que curte se forçar a fazer algo pelo ineditismo do negócio. Funciono melhor fazendo ao meu ritmo e produzindo conforme acho mais relevante para entregar um conteúdo que divirta quem acompanha aqui.

Então, acredito que seja hora de voltarmos às origens. É hora de deixar esse papo de notícia para quem, realmente, tem gente engajada - ou para as redes sociais (quando der e eu tiver saco). Acredito que seja o melhor momento para dedicar meu tempo em entregar textos diversos, Comentando no QG e vídeos; além de entregar podcasts da linha Classic e, de quebra, trabalhar na nova versão (que ainda estou com o primeiro episódio na ilha de edição).

Acho que é a hora… de eu pendurar as chuteiras de faz tudo e, basicamente, virar o que eu sou de fato. Está na hora de eu focar em escrever e produzir o que consigo, na questão de conteúdo.

Não, não estou dizendo que vou sair ou que o site vai acabar; ele vai seguir existindo, porém vou deixar notícias para lá e focar em produzir textos mais opinativos; além de criar um conteúdo que acho mais relevante para quem acessa aqui e não ficar me virando nos 30 para produzir em gigantesca escala; pois isso acaba com minha saúde e gera uma cobrança destrutiva.

Além disso, o bom de deixar as notícias de lado me permitirá focar em produzir três linhas de conteúdos específicos: texto, podcast e vídeo. E, neste momento, acredito que isso baste.

Dito tudo isso, acho que devo dar as boas vindas para você, querido leitor, novamente. Estamos de volta, porém em novo ritmo, com uma mudança dentro da idéia editorial e visando algo que seja mais irreverente. Espero, de coração, que vocês aproveitem, pois será uma mudança de ares perfeita para reinvenção.

Comentários